BLOG

Fibromialgia

08 fev

Fibromialgia

 

É uma Síndrome Dolorosa reumática sem causa aparente, que provoca um ligeiro Aumento Da Tensão Muscular, especialmente durante o seu uso excessivo ou impróprio. É caracterizada por dores crônicas em músculos, tendões e ligamentos. As dores são difusas, flutuantes, migrantes e podem estar associadas a rigidez, astenia (perda de força com fatigabilidade), parestesias, edema subjetivo, distúrbios do sono e alterações da sensibilidade (tais como sensibilidade aumentada a estímulos). As principais zonas afetadas pela dor são a Coluna Vertebral, os Ombros, a Cintura Pélvica, os Braços, Punhos e Coxas.

 

Várias pesquisas indicam que as anormalidades na recepção dos neurotransmissores são frequentes em pacientes com fibromialgia. Essas alterações podem ser o resultado do stress grave prolongado. A Depressão Maior e Transtornos De Ansiedade, especialmente transtorno de Estresse Pós-Traumático, são comorbidades comuns.
Apesar de não se tratar dum transtorno psíquico, alguns especialistas podem enquadrá-la num conjunto diversificado de sintomas que são tratados como transtornos psicológicos, ou como efeitos físicos do transtorno depressivo.

 

A doença pode estar associada a atividade laboral do sujeito debilitado, a predisposição genética, a reações alérgicas ou a um co-envolvimento do sistema imunológico, que causa um tilt dos principais receptores neurológicos. Desconhece-se a real etiologia da doença, e é considerada, portanto, uma síndrome reumática atípica.

 

O diagnóstico e os aspectos clínicos têm sido muito controversos. Não existem alterações hemáticas, radiográficas ou histopatológicos característicos. Os índices laboratoriais de inflamação do corpo são normais. A fibromialgia é Diagnosticada Por Exclusão De Outras Patologias, e por Palpação de determinados sítios denominados Pontos Dolorosos (tender-points).

 

A falta de resposta a analgésicos comuns, bem como o caráter “migrante” das dores, são características peculiares da fibromialgia. A possibilidade de cura é ainda hoje objeto de estudo: as recomendações variam desde um sono saudável, exercícios regulares e uma dieta equilibrada, e também têm sido testados vários fármacos neste sentido.

 

Outros links úteis sobre Fibromialgia:

 

Texto – site Reumato USP

 

Download Cartilha da Sociedade Brasileira de Reumatologia

 

Atendimento De Reumatologia Dr Examina